Copy
Newsletter #10
Julho 2017
Da prancha ao perfil biofísico do surfista
 
Caracterizar o comportamento biofísico do atleta de surf em actividade recreativa, competitiva ou de treino é o principal objectivo de uma investigação em curso no CIDESD. Para já, a equipa de investigadores quer fazer o maior número de recolhas e tentar testar os atletas na etapa portuguesa da World Surf League.
 
Seja em lazer ou em competição, o número de praticantes de surf em Portugal tem vindo a aumentar de ano para ano. No entanto, a produção científica sobre desportos aquáticos tem sido escassa. Por isso, os investigadores
Nuno GarridoVictor ReisMário CostaAldo Costa decidiram avançar com o estudo dedicado à "Caracterização biofísica de actividades náuticas não motorizadas".
 
«Uma vez que as actividades aquáticas não motorizadas estão em expansão acelerada, é preciso ter informação actual e não empírica. Esta necessidade advém da qualidade das modalidades, que exigem cada vez mais dos seus atletas, nomeadamente ao nível das suas capacidades físicas», explica o investigador Nuno Garrido.
 
Além da caracterização biofísica de quem pratica surf, este estudo pretende perceber quais as exigências energéticas em diferentes idades e contextos de prática (tipo e tamanho de onda) e quais as qualidades físicas mais importantes para cada um dos perfis (treino, competição ou recreação).
 
Até agora, cerca de 20 atletas, do sexo masculino e com idades entre os 12 e os 39 anos, que praticam surf competitivo e recreativo, foram sujeitos aos testes da equipa do CIDESD. «Realizámos um teste de esforço máximo de 400 metros de remada à máxima velocidade possível para a distância, com monitorização da frequência cardíaca durante e após a prova. Procedemos, também, à recolha de lactato sanguíneo e foi aplicado o ‘Functional Movement Screen’ para avaliação funcional dos atletas fora de água», explica o investigador Nuno Garrido. Esta última metodologia, que consiste num teste observacional qualitativo, permite avaliar a qualidade do padrão de movimento. «Adicionalmente, tem sido usado como medida individual para a susceptibilidade de lesões e necessidade de correcção de assimetrias durante o processo de treino», relata.

 


As recolhas destes dados têm sido realizadas, desde Fevereiro
, em piscinas interiores de 25 e 50 metros, situadas nas regiões Norte e Centro do País. «O Centro de Alto Rendimento de Surf de Peniche, a Piscina Municipal de Peniche, o Clube Naval Povoense e a Varzim Lazer prestaram um excelente contributo na cedência dos espaços e de atletas», sublinha Nuno Garrido.
 
No futuro próximo, a equipa de investigadores do
CIDESD ambiciona “fazer o maior número de recolhas e tentar testar os atletas na etapa do Circuito Mundial Masculino de Surf, que
acontecerá entre 20 e 31 de Outubro, em Peniche.
 

«Na etapa do Mundial, temos baterias de testes para aplicar, mas dependerá sempre da disponibilidade dos atletas, porque eles estão focados na competição e não na nossa investigação. Caso seja possível, seria interessante verificar qual o perfil energético e o comportamento biofísico dos atletas de elite mundial», antecipa Nuno Garrido. 


Excelente condição cardiorrespiratória
Com base nos dados preliminares, a equipa do CIDESD já consegue adiantar que, fruto do tipo de treino realizado aquando da prática, a grande exigência energética desta modalidade recai sobre a zona do trabalho aeróbio.
 
«Após o teste efectuado, verificámos que os atletas não acumulam muito lactato e recuperam das situações de acidose rapidamente, assim como o retorno da frequência cardíaca para níveis próximos dos de repouso», avança Nuno Garrido, sublinhando que os dados são ainda «muito perenes e necessitam confirmação em amostras bastante mais alargadas».
Apesar de ainda não ter sido feita a divisão por perfil ou contexto de prática, também já é possível perceber, com base nos dados preliminares, que os surfistas avaliados estão em excelentes condições cardiorrespiratórias.

«A abordagem experimental tem de ser feita com cautela e com bases anteriores de modalidades semelhantes (por exemplo, a natação). Os métodos ainda vão ser testados na sua confiabilidade, sensibilidade e validade. Só depois disso e de conseguirmos uma amostra mais alargada, é que será possível obter conclusões», conclui o investigador.
No calendário das efemérides, 20 de Junho está consagrado ao Dia Internacional do Surf, uma data criada pela Surfrider Foundation e pela Surfing Magazine em 2004. 
O surf é uma modalidade que regista mais de 23 milhões de praticantes em todo o mundo. A Associação Nacional de Surfistas (ANS) calcula que, neste momento, haja 200 mil praticantes de surf em Portugal, sendo que 99% destes fazem-no de forma amadora. De acordo com os dados do Pordata, havia 2144 surfistas federados no ano de 2015.
Traçado pela ANS, o perfil do surfista nacional é maioritariamente masculino com uma idade média de 28 anos, com grau académico superior e profissionalmente activo, praticando, em média, duas vezes por semana.
Face às excelentes condições para a sua prática ao longo da linha de costa, o surf tem crescido como um produto turístico em Portugal.
Segundo a ANS, o contributo da modalidade para a economia nacional ascende aos 400 milhões de euros. Para a
Católica Lisbon School of Business & Economics, este valor pode «aumentar de forma exponencial se os grandes eventos mundiais da modalidade se fixarem em Portugal». «Temos a maior onda do mundo na Nazaré, a onda mais comprida da Europa na Figueira da Foz, o trecho de costa com ondas mais concentrado da Europa na Ericeira, o surf urbano da região de Cascais e as ondas fáceis para todos aprenderem na Costa de Caparica», resume o presidente da ANS, Francisco Rodrigues.
| Notícias |
São vários os investigadores do CIDESD que vão marcar presença na 13ª edição do Seminário Internacional de Educação Física, Lazer e Saúde (SIEFLAS), que decorrerá de 10 a 12 de Julho, no Instituto Politécnico da Guarda. A seu cargo estará a apresentação de trabalhos desenvolvidos no âmbito da performance desportiva, actividade física e saúde.
Com mais de 170 comunicações,
o SIEFLAS contará com a participação de 270 participantes de diferentes nacionalidades, nomeadamente portugueses, brasileiros e espanhóis. «O tema deste seminário é 'Desafios interdisciplinares na promoção da actividade física', assunto que está articulado com as principais linhas de investigação do CIDESD. Nesse sentido, foi criado um painel de comunicações, em estreita relação com o Projecto NanoSTIMA, sobre a aplicação da tecnologia para a monitorização da actividade física. Neste painel, que conta com a participação de oito investigadores do CIDESD, serão debatidos resultados dos estudos associados ao projecto NanoSTIMA», adianta a investigadora Carolina Vila-Chã.




O professor Vítor Pires Lopes esteve nos Estados Unidos da América para participar na reunião anual da North American Society for the Psychology of Sport and Physical Activity (NASPSPA), que decorreu em San Diego entre os dias 4 e 8 de Junho. No âmbito do simpósio dedicado ao tema "Exploring Seefeldt’s Proficiency Barrier", o  investigador do CIDESD  apresentou a comunicação "Testing the motor proficiency barrier hypothesis for physical activity and weight status".
No âmbito do projecto NanoSTIMA, os investigadores do CIDESD e do INESC TEC estão a trabalhar no desenvolvimento de uma aplicação de apoio ao programa de exercício físico "Passus saudáveis na doença arterial periférica". Este trabalho é coordenado pelos professores Hugo Paredes, João Barroso e Catarina Abrantes.
A 2 e 3 de Junho, os investigadores 
Isabel Machado e Dennis Paulino participaram na TECNET - Business Camp, que decorreu em São João da Madeira, para explicarem que esta aplicação vai permitir monitorizar a dose de exercício físico na população com doença arterial periférica, tornando-se esta ferramenta tecnológica numa mais-valia no tratamento da doença.
Foi na World Conference on Science and Soccer que a investigadora do CIDESD Susana Póvoas apresentou o trabalho "Cardiovascular load and perceived experience during soccer training for children in same vs mixed gender games"
De 31 de Maio a 2 de Junho, o WCSS juntou 300 investigadores e treinadores de todos os continentes em Rennes [França] para discutir várias temáticas relacionadas com o futebol. O livro de actas já está
disponível e inclui vários trabalhos produzidos por investigadores do CIDESD (Jaime Sampaio, Bruno Gonçalves, Daniel Duarte, Rui Marcelino, Eduardo Abade, Jorge Baptista, Alberto Alves e João Viana).
A deslocação dos investigadores Daniel Marinho, Mário Marques e Henrique Neiva à Universidad Pablo de Olavide [Sevilha] teve como objectivo principal o desenvolvimento laboratorial dos estudos relativos ao projecto de avaliação e controlo do treino e a sua influência na prestação desportiva, inserindo-se nas actividades de investigação do CIDESD.
De 15 a 22 de Junho, os investigadores do CIDESD aplicaram vários testes de controlo e avaliação do treino junto de alunos daquela instituição, tendo sido implementados protocolos de avaliação do efeito do aquecimento sobre o desempenho da força muscular, sprints e saltos verticais, assim como sessões de avaliação do rendimento desportivo através da análise fisiológica e biomecânica de jovens desportistas. «
Foi ainda possível integrar as nossas acções num momento de avaliação do treino concorrente realizado pelos alunos e atletas voluntários da região. Após a realização dos testes laboratoriais, foi realizada uma breve análise dos resultados e disponibilizada alguma informação relevante para os treinadores e profissionais da área de forma imediata», explicou Daniel Marinho. 






Jaime Sampaio e Tiago Barbosa, investigadores do CIDESD, integram a Comissão de Ciência e Desenvolvimento do Comité Olímpico de Portugal para o mandato 2017-2021. A cerimónia de tomada de posse das comissões consultivas aconteceu e 3 de Julho. No total, são 78 os conselheiros do COP, distribuídos por nove comissões: Mulheres e Desporto, Marketing e Financiamento, Jurídica, Arbitragem e Ajuizamento Desportivo, Educação Física e Desporto na Escola, Treinadores, Cultura e Desporto, Ciência e Desenvolvimento,  e o Conselho Médico.

No arranque da pré-época, a equipa do Tondela submeteu-se a uma série de testes, aplicada por uma equipa do CIDESD, para um diagnóstico da condição física de cada jogador. «A monitorização da condição física dos futebolistas profissionais é um requisito quase imprescindível para auxiliar os treinadores a prescrever cargas de treino e a entender melhor as respostas às tarefas físicas, técnicas e tácticas», explicou o director do CIDESD.
A 3 de Julho, 24 elementos do plantel auriverde realizaram diversos testes físicos na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Com recurso a tecnologia avançada, os investigadores do CIDESD recolheram dados de força, velocidade, resistência que, depois de analisados, serão remetidos para a equipa técnica do Tondela. «É muito positivo termos esses relatórios porque o trabalho de prevenção de lesões é muito importante e, também, para sabermos potenciar ao máximo as características de cada jogador. Todos estes dados facilitam o nosso trabalho», sublinhou o treinador Pepa, no final da sessão.
Pelo segundo ano consecutivo, o
Tondela
voltou a recorrer ao CIDESD para preparar mais uma época no escalão maior do futebol nacional.





Integrada na Cátedra da UNESCO da UTAD, a primeira Universidade Internacional de Verão em Geoparques, Desenvolvimento Regional Sustentado e Estilos de Vida Saudáveis tem a colaboração do CIDESD.
Todos os alunos de mestrado, doutoramento e pós-doutoramento do CIDESD têm a oportunidade de participar de forma gratuita, adquirindo uma formação avançada que compreende quatro domínios específicos: geoparques, desenvolvimento sustentado, estilos de vida saudáveis e património e cultura.
A 10 de Julho, o director do CIDESD fará, no âmbito dos "Estilos de Vida Saudáveis", uma comunicação sobre "Sports sciences perspectives on using technology to measure human biological and behavioural responses".
| Publicações |
| Agenda |


 
Eventos:

Congresso Internacional dos Jogos Desportivos | Porto - Portugal | 5-7 Julho
Congress of the European College of Sport Science | MetropolisRuhr - Alemanha | 5-8 Julho

International Conference on Childhood Obesity | Lisboa - Portugal | 5-8 Julho
Seminário Internacional de Educação Física, Saúde e Lazer | Guarda - Portugal | 10-12 Julho
Congresso Mundial de Psicologia do Desporto | Sevilha - Espanha | 10-14 Julho
International Society for Exercise and Immunology Symposium | Coimbra - Portugal | 11-14 Julho

FINA World Championships | Budapeste - Hungria | 14-30 Julho
International Conference on Kinesiology and Exercise Sciences | Atenas - Grécia | 24-27 Julho
Complex Systems in Sport International Congress | Barcelona - Espanha | 5-6 Outubro
Congrès de l’Association des Chercheurs en Activités Physiques et Sportives | Dijon - França | 29-31 Outubro


 
Formações:
Copyright © 2017 | CIDESD
         
         


   
 
* Caso não queira receber mais newsletters do CIDESD, por favor, responda a este e-mail com o assunto "remover"






This email was sent to <<Email Address>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
CIDESD - Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano · Quinta de Prados · Vila Real 5001-801 · Portugal

Email Marketing Powered by Mailchimp