Copy
Newsletter #7
Abril 2017
Nadar nas águas da motivação
 
Mais de 1800 nadadores e ex-nadadores participaram no estudo “Motivação, Persistência e Abandono em Atletas Portugueses de Natação”, que revela os motivos do abandono da prática da modalidade e o que determina a persistência em atletas com, pelo menos, seis anos de prática.
 
Desenvolvido pelos investigadores do CIDESD Diogo Monteiro, João MoutãoLuís Cid e Daniel Marinho, o estudo concluiu que o principal motivo para o abandono se prende com a insatisfação do atleta.
 
«Os homens abandonam mais por não simpatizarem com o treinador, ter outras tarefas para fazer ou por ser aborrecido, enquanto que as mulheres abandonam mais por razões associadas à pressão e exigência da modalidade, entre as quais ‘não gostava/suportava a pressão’, ‘o treino era demasiado exigente’ e ‘não gostava de competir’. Já os mais velhos abandonam mais devido à insatisfação/outras prioridades e os motivos dos mais novos estão associados à pressão e exigências da modalidade e às competências técnicas», revela Diogo Monteiro.
 

Quando os atletas abandonam a prática por factores relacionados com a insatisfação/outras prioridades (por exemplo, não gostava do treinador), ambiente de grupo (por exemplo, não havia trabalho de equipa), desafio/competição (por exemplo, não vencia o suficiente), competências técnicas, pressão e exigência da modalidade, não se verificam intenções de regressar à prática da natação. Por outro lado, quando abandonam por factores relacionados com os outros significativos (pais e treinadores) ou pelo reconhecimento social/prémios, os atletas têm intenções de voltar a praticar.
 
Os questionários que permitiram chegar a estas conclusões foram aplicados em associações desportivas de Portugal Continental e Regiões Autónomas, entre Abril e Setembro de 2015, envolvendo 1008 ex-nadadores e 799 nadadores, com idades compreendidas entre os 8 e os 22 anos, sendo que 55% eram do sexo masculino e 45% do feminino.

«Por um lado, quisemos estudar as variáveis comportamentais no contexto do desporto. Por outro, tanto o abandono como a persistência no desporto ainda carecem de investigação em Portugal. Aliás, a Federação Portuguesa de Natação assumiu a prevenção do abandono como um vector estratégico e até o Comité Olímpico de Portugal alerta para o facto das federações desportivas portuguesas não apresentarem crescimentos significativos», esclarece Daniel Marinho. 
 


Treinador, um elemento-chave  

Outra das vertentes do estudo “Motivação, Persistência e Abandono em Atletas Portugueses de Natação” foi perceber, do ponto de vista motivacional, o que determina a persistência na prática desportiva em nadadores com pelo menos seis anos de prática consecutiva. «O estudo das determinantes motivacionais constitui-se como um factor de extrema importância, uma vez que a qualidade da motivação está entre os factores mais importantes para a manutenção do comportamento a longo prazo», refere João Moutão.
 
Os resultados revelam que quando um treinador induz um clima para a tarefa, os atletas satisfazem as suas necessidades psicológicas básicas (autonomia, competência e relação), regulam o seu comportamento por formas de motivação mais autónomas, divertem-se mais na prática e têm intenções de continuar a nadar. «Este modelo revelou que 34% dos atletas manifestou intenção de continuar a praticar. Portanto, se as condições mencionadas foram garantidas, estamos mais perto de aumentar a longevidade na carreira desportiva”, conclui Luís Cid.
 
Os investigadores do CIDESD pretendem que os resultados deste trabalho possam ser «um contributo para a criação de medidas políticas e desportivas de prevenção do abandono e aumento da longevidade da prática da modalidade». É também intenção dos investigadores aplicar este estudo a outras modalidades desportivas, por isso, esperam estabelecer parcerias de cooperação com as diversas federações em Portugal e outras instituições que tutelam o Desporto a nível nacional.
Recomendações para potenciar a longevidade da prática da modalidade:
Promover a vertente lúdica da modalidade, em especial nos mais jovens
Articular o planeamento do treino com outras actividades do quotidiano do nadador
Ponderar a inclusão de provas/encontros que valorizem a componente lúdica/recreativa
Dar especial atenção aos momentos de mudança, porque existe um grande conflito com a prática desportiva
| Notícias |

Analisar a predisposição para o comportamento criativo de jovens jogadores de futebol provenientes de diversos países foi o desafio lançado pelo “Creative Behavior in Youth Football - Skills4Genius Project”. Conduzido pelos investigadores do CreativeLab Sara Santos, Diogo Coutinho, Bruno Gonçalves, Nuno Leite e Jaime Sampaio, este projecto tem suscitado interesse à escala mundial, englobando equipas de Portugal, Espanha, Itália, Holanda, Inglaterra, Estados Unidos, Brasil, Colômbia, China, Singapura e Qatar.
O director do CIDESD, Jaime Sampaio, e os investigadores Bruno Gonçalves, Diogo Coutinho e Eduardo Abade marcaram presença no IV Congresso de Futebol, contribuindo para a formação científica e pedagógica de treinadores, capacitando-os para reflectir, avaliar e inovar nas práticas do ensino/treino de futebol. Este evento teve lugar a 27 de Março, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.


Shaoliang Zhang e Cui Yixiong, doutorandos da Universidad Politécnica de Madrid são os novos residentes do CreativeLab. No  âmbito das suas investigações em análise da Performance em Basquetebol e em Ténis, os dois estudantes de nacionalidade chinesa acompanham, desde o início de Março, os trabalhos dos investigadores do CIDESD. «É um privilégio poder estudar com um dos melhores investigadores de Desporto do mundo. No CreativeLab, cada dia é uma jornada que alarga os nossos horizontes e eu sinto-me muito grato pelas pessoas extraordinárias que me têm ajudado muito», revela Cui Yixiong. Já para o colega Shaoliang Zhang, o CIDESD é «um bom lugar, com profissionais incansáveis e afáveis».
"A resposta da pressão arterial ao exercício físico e ao treino" foi o tema que a investigadora do CIDESD, Catarina Abrantes, levou ao seminário «Da Hipertensão ao Sal Verde», que decorreu na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a 9 de Março. «Procurei clarificar quais as características do exercício físico que promovem variações mais ténues e variações mais acentuadas na pressão arterial sistólica e na pressão arterial diastólica, e que devem ser consideradas no planeamento das sessões de exercício físico. Assim como também, o impacto que as mesmas têm na pressão arterial ao longo do tempo. Foram ainda referidas as distintas características das populações (isto é, normotensão, préhipertensão ou hipertensão com diferentes graus) como factor indispensável a considerar no processo de treino desportivo», explicou.








O 40º Congresso Técnico-Científico da Associação Portuguesa de Técnicos de Natação vai acontecer em Gondomar, nos dias 29 a 30 de Abril, estando a sua organização a cargo de vários investigadores do CIDESD: Aldo Costa, Hugo Louro, Mário Costa, Nuno Garrido e Ana Conceição.
Do
programa do evento constam ainda intervenções com a chancela do CIDESD: "A prestação de serviços em Ciências do Desporto a nadadores olímpicos: o papel das equipas de suporte desde a definição de objectivos até à análise da prova", por Tiago Barbosa; "Uso da velocidade crítica aeróbia e anaeróbia para o cálculo de zonas de treino", por Henrique Neiva; e uma mesa-redonda sobre "Carreiras duais dos praticantes desportivos: casos práticos de conciliação entre o desporto de alto rendimento e as actividades académicas no ensino secundário e superior", onde participará o investigador e também presidente da Federação Portuguesa de Natação, António Silva.
| Publicações |

«Continuity of care from the perspective of users», in Ciência & Saúde Coletiva
| Agenda |


 
Eventos:

Fórum do Treinador de Futebol/Futsal | Gondomar - Portugal | 3-4 Abril
Congresso da Associação Portuguesa de Técnicos de Natação | Gondomar - Portugal | 29-30 Abril

European Congress of Endocrinology | Lisboa - Portugal | 20-23 Maio
World Conference on Science and Soccer | Rennes - França | 31 Maio - 2 Junho
6º Congresso de Treinadores de Língua Portuguesa | Gondomar - Portugal | 3-4 Junho
North American Society for the Psychology of Sport and Physical Activity Conference | San Diego - EUA | 4-7 Junho

European College of Sport Science | Dublin- Irlanda | 4-7 Julho
International Conference on Childhood Obesity | Lisboa - Portugal | 5-8 Julho

Seminário Internacional de Educação Física, Saúde e Lazer | Guarda - Portugal | 10-12 Julho
Congresso Mundial de Psicologia do Desporto | Sevilha - Espanha | 10-14 Julho


 
Formações:

Metodologia do Treino em Futsal | Rio Maior | 5 Abril
Elaborar Propostas de Patrocínio Desportivo | Coimbra | 7-8 Abril
Handball Future | Maia | 13-15 Abril
II Congresso de Futebol | Guarda | 25 Abril
Sistema 5:1 / 6:0 – Ataque e Defesa | Peso da Régua | 30 Abril

Workshop Workloads and Injury | Porto | 6 Maio
Variabilidade da Frequência Cardíaca e Controle do Treino | Covilhã | 12 Maio

European Nonlinear Analysis | Lisboa | 26-30 Junho
Copyright © 2017 | CIDESD
         
         


 
 
* Caso não queira receber mais newsletters do CIDESD, por favor, responda a este e-mail com o assunto "remover"






This email was sent to <<Email Address>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
CIDESD - Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano · Quinta de Prados · Vila Real 5001-801 · Portugal

Email Marketing Powered by Mailchimp