Copy
Novembro 2016
“Quando entendemos nossas necessidades verdadeiras, criamos um território comum com nossos interlocutores e os relacionamentos tomam-se mais prazerosos, a comunicação passa a ser mais profunda.
              
A Comunicação Não-Violenta* nos ajuda a reformular a maneira pela qual nos expressamos e ouvimos os outros. Nossas palavras, em vez de serem reações repetitivas e automáticas, tornam-se respostas conscientes, firmemente baseadas na consciência do que estamos percebendo, sentindo e desejando. Somos levados a nos expressar com honestidade e clareza, ao mesmo tempo em que damos aos outros uma atenção respeitosa e empática. Em toda troca, acabamos escutando nossas necessidades mais profundas e as dos outros. A CNV* nos ensina a observarmos cuidadosamente (e sermos capazes de identificar) os comportamentos e as condições que estão nos afetando. Aprendemos a identificar e a articular claramente o que de fato desejamos em determinada situação. A forma é simples, mas profundamente transformadora.” 

Por Leonardo Kurcis - Economista, administrador, formado na área de Programação Neurolinguística, com certificados de Practitioner e Master Practitioner.

*Comunicação Não-Violenta (CNV) – “é um processo conhecido por sua capacidade de inspirar ação compassiva e solidária. Ensinada há mais que 40 anos por uma rede mundial de mediadores, facilitadores e agentes voluntários, fundada pelo psicólogo Dr. Marshall Rosenberg, a CNV está sendo utilizada em cada nível da sociedade por um crescente numero de pessoas que desejam intervir e agir com meios práticos e eficazes em favor da paz.” 

Por CNV Brasil - Rede de Comunicação Não-Violenta (2006)

 
ACONTECE

Alunos lançam campanha em solidariedade às vítimas do Haiti

Por Ascom

A campanha “Ventos de solidariedade ao Haiti”, que busca arrecadar e enviar recursos para o país – organizada pelos alunos do Mestrado em Gerenciamento e Simulação de Petróleo na UFPE e liderada pelo haitiano e estudante do curso Jean Baptiste Joseph –, conta com novas opções para os que desejam ajudar. Além das doações, é possível comprar os produtos desenvolvidos para a campanha e/ou participar da rifa que vai sortear um kit dos produtos e uma cafeteira. As doações e compras podem ser feitas pelo site da ação. A campanha também está no Facebook

Foto: Fabson Gabriel
fothaiti16.11.16

Alunos estão vendendo kit composto por caneca, camisa e ecobag

Os produtos são: caneca, camisa e ecobag (sacola retornável) e contam com o slogan “Querido Haiti” e custam, individualmente, R$ 30. O kit, que vem com a caneca, a camisa e a ecobag, custa R$ 80. O sorteio da rifa será realizado pela Loteria Federal no dia 21 de dezembro, quando termina o período de arrecadações. A meta é conseguir R$ 50 mil.

De 11 a 18 de outubro, na primeira etapa da campanha “Ventos de solidariedade ao Haiti”, mais de R$ 4 mil foram convertidos em cestas básicas e enviados para a cidade Jean Rabel, na região noroeste do Haiti. Essa foi a primeira doação para o lugar, já que, pelo fato de o sul do país ter sido atingido com mais força, a maioria das doações estarem sendo destinadas para lá. A passagem do furacão Matthew no Haiti deixou 1,4 milhão de pessoas em situação de vulnerabilidade.

A UFPE, solidária à causa e ao esforço da comissão organizadora dessa campanha, alia-se como parceira do grupo voluntário para apoiar a campanha de mobilização de recursos financeiros, por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc) e da Assessoria de Comunicação (Ascom), na área da divulgação e da comunicação.

Mais informações
Jean Baptiste Joseph
(81) 98733.9879

queridohaiti@gmail.com 

Contribua doando no site da Vakinha:
https://www.vakinha.com.br/vakinha/vento-de-ajuda-ao-haiti


 

 

Programação cultural dos 70 anos da UFPE em dezembro

Durante o mês de dezembro, a UFPE realizará alguns eventos em comemoração aos seus 70 anos:

19 de dezembro às 17h - Academia Pernambucana de Letras
Lançamento da Revista "Estudos Universitários" e  Apresentação do concerto “ História e Música" com apresentação do projeto lítero-musical do professor Flávio Brayner.

05 a 09 de dezembro – SESC e Paço do Frevo
Semana da Música 2016: “Música: substantivo feminino. Musas, mestras, compositoras e intérpretes." Palestras, debates, oficinas e apresentações musicais.

10 e 11 de dezembro às 20h – Teatro de Santa Isabel
Apresentação da musical “Carmina Burana” com Coros Universitário e Opus 2 , Coro Infantil do Colégio de Aplicação. Grupo de Percussão LapTop. Grupo de Metais da UFPE. Pianistas Bruno Mota e Lucas Brayner.

 

O II ENExC está chegando


A segunda edição do Encontro de Extensão e Cultura (ENExC) acontece entre os dias 23 e 24 de novembro, no prédio da Coordenadoria de Ciências do Nordeste (Cecine) da UFPE. Além de divulgar projetos, práticas e experiências que ampliam a integração entre o tripé extensão, ensino e pesquisa, que sustenta a universidade, o ENExC 2016 realizará  a 1ª edição do Fórum Universidade/Diversidade, com apresentações e intervenções artísticas que dialoguem com os temas: Religião e Fé; Gênero e Orientação Sexual; Etnia e Raça; Política e Ideologia.

Acontecendo em meio à celebração dos 70 anos da UFPE, que fortalece a preservação da memória, os vínculos identitários, os valores democráticos e o diálogo permanente com as diferenças e com as forças criativas da sociedade, o II ENExC é um evento que contribui para o fortalecimento da formação integral do estudante de graduação e da aproximação e diálogo universidade/sociedade. 

A programação está recheada de atividades que proporcionam espaços para discussão, criação e divulgação de oportunidades de trocas de conhecimento entre os participantes envolvidos nos projetos, sejam docentes, técnicos, estudantes ou membros da comunidade. Além do Fórum Universidade/Diversidade, também vão acontecer mesas redondas, apresentação de trabalhos oriundos de projetos ou experiências de extensão e a Mostra “Tempos Transversos, Saberes Diversos”, que vai exibir fotografias que retratam o impacto que a universidade teve na vida de quem a frequentou.

A lista de apresentações dos trabalhos já foi divulgada e pode ser encontrada clicando aqui. O evento é gratuito e aberto à participação de toda a comunidade interna e externa à UFPE.

Mais informações:
Coordenação de Gestão da Extensão da PROExC - CGE

2126-8134
2126-8609

 

Primeiras Vozes, criadores e criaturas: conclusão do curso de iniciação teatral acontece no Benfica
 

 

Depois de uma longa jornada, o encerramento do curso "Vozes que saem pelos poros", que acontece no dia 02 de dezembro, traz para o olhar e ouvidos do público as palavras que brotaram da alma desses criadores de forma verdadeira e apaixonada. 

O curso de dramaturgia, que acontece no Centro Cultural Benfica, ministrado por Luiz Felipe Botelho, com monitoria de Diego Albuck, é resultado de uma parceria entre a Fundação Joaquim Nabuco e a Universidade Federal de Pernambuco. A produção executiva é de Milena Marques.


Centro Cultural Benfica
Rua Benfica, 157 – Madalena

2126.7387 / 7388 
 

Cecine sediará o II Encontro de Educação Musical e Inclusão
 

O II Encontro de Educação Musical e Inclusão acontecerá entre os dias 21 e 25 de novembro, nas instalações da Coordenadoria de Ciências do Nordeste - Cecine. O evento tem como tema central a Educação Musical Inclusiva e os Desafios Contemporâneos e contará com a participação de profissionais especialistas em diversas áreas de conhecimento relacionadas à educação e inclusão.

Durante o Encontro serão promovidas palestras, mesas-redondas, oficinas e apresentações musicais, com acessibilidade e inteiramente gratuitos. O Encontro pretende ainda abrir espaço para divulgação de livros, CDs, e demais trabalhos das instituições parceiras.

Num momento em que tanto se discute os caminhos da educação brasileira, a inclusão se coloca como um dos principais desafios a serem vencidos. Estender o acesso à formação a pessoas com deficiência, idosos, jovens em situação de risco, dependentes químicos, pessoas submetidas a longos tratamentos hospitalares, entre outros grupos é um desafio que se agiganta quando se trata da Educação Musical.

O evento é uma realização do programa de extensão LEMEI – Laboratório de Educação Musical Especial e Inclusiva, em desenvolvimento no Departamento de Música da UFPE.

LEMEI - surgiu da evidente necessidade de ações por parte das instituições de ensino visando o aprofundamento de estudos e pesquisas que objetivem a criação de meios facilitadores para a promoção da inclusão.


Acompanhe a página do evento no Facebook.

Mais informações
Profa. Maria Aida
maidabarroso@gmail.com
2126 8318
 

Gabinete Português de Leitura apresenta o projeto Música
na Corte de D. Maria I

 
 
No dia 24 de novembro, o Salão Nobre do Gabinete Português de Leitura de Pernambuco (GPL-PE) abrirá espaço entre suas estantes e livros e servirá de palco para música portuguesa. A musicista Luciana Câmara realiza, em parceria com o Departamento de Música da UFPE, a partir das 18h30, um concerto gratuito que terá como tema a Música na corte de D. Maria I. 

Luciana, professora de cravo do departamento de música de Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), receberá como convidados o flautista português Alexandre Andrade (traverso) e os músicos João Raone (teorba) e Jardel de Souza (viola da gamba). Para a apresentação, o trio preparou um repertório com composições do italiano Domenico Scarlatti, Arcangelo Corelli, Benedetto Marcello. Luis Álvares Pinto e Giovanni A. Hasse.

O mote para este recital é a Música na corte de D. Maria I (Lisboa, 1734 – Rio de Janeiro, 1816), em particular as últimas décadas de setecentos. Nos palácios de Lisboa, a rainha D. Maria I e sua família regularmente promoviam e assistiam a concertos, saraus musicais, e outras festividades onde a música ocupava um lugar de destaque. A influência da música italiana foi uma constante em todo o séc. XVIII. Compositores como A. Scarlatti, considerado pai da escola napolitana, seu filho D. Scarlatti, entre outros como D. Perez, L. Leo, G. Pergolesi, e G. A. Hasse, tiveram as suas obras apresentadas nos palcos de Lisboa. Com a mudança da Família Real para o Brasil, em 1808, o gosto e o requinte musical vivido na época também acompanhou a corte de D. João VI. Parte deste gosto musical praticado dentro da corte, desde as últimas décadas de setecentos, foi vivenciado no Brasil na corte joanina, nas casas da alta aristocracia e de ricos comerciantes de Salvador da Bahia e Rio de Janeiro. A comprovar esta prática musical temos as obras de N. Jommelli (1714-1774) e D. Perez (1711-1778) localizadas nos arquivos brasileiros.

PROGRAMA:
Domenico Scarlatti (1685-1757)
Sonata em Mi menor, K. 81 
Grave; Allegro; Grave; Allegro

Arcangelo Corelli (1653-1713)
Sonata Prima em Dó maior, dos seis solos para flauta e baixo. 
Preludio; Giga; Adagio; Tempo di Gavotto

Marcos Portugal (1762-1830)
Minuetto do sr. Marcos, para cravo

João Cordeiro da Silva (ca. 1735- depois de 1808)
Minueto n° 3, dos Minueti per cembalo

Benedetto Marcello (1686-1739)
Sonata em Ré menor, Nº 2, Op. 2 
Adagio; Allegro; Largo; Allegro

Luis Álvares Pinto (1713-1789)
Lições de solfejo Nº 19, 2O, 22, 23, 24 (Recife, 1776)

Antonio Vivaldi (1678-1741)
Sonata em Sol maior, RV 80
Allegro; Larghetto; Allegro
Participação especial: Adriana Nascimento, Traverso


 

Restauro de obras da coleção da Escola de Belas Artes
no Centro Cultural Benfica

 

O Centro Cultural Benfica deu início ao projeto de restauro de sete obras da coleção da Escola de Belas Artes. O restauro será aberto à visitação do público, que poderá acompanhar todo o processo de segunda a sexta, das 14h às 17h.
 
 

O processo iniciou com duas obras, um quadro da artista plástica Daura Melo e um de Reinaldo Fonseca. A restauradora é Nilse Fontes, ex-aluna da Escola de Belas Artes.

Centro Cultural Benfica
Rua Benfica, 157 – Madalena

2126.7387 / 7388 
 

A Pró-Reitora de Extensão e Cultura prestigia I Fórum de Extensão da UNICAP 
 

 
O I Fórum de Extensão da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), cujo tema foi ”Compartilhando saberes e cidadania: Indissociabilidade entre ensino, extensão e pesquisa”, e que aconteceu entre 9 e 11 de novembro. A abertura do evento contou com a presença da Pró-Reitora Acadêmica da Unicap, Aline Grego; da Pró-Reitora de Extensão e Cultura da UFPE, Christina Nunes; do Pró-Reitor de Extensão da UPE, Renato Moraes; Ana Virgínia Marinho, da UFRPE; e da coordenadora de Extensão da Católica, Odalisca Morais.

Maria Christina, destacou que o ensino-pesquisa-extensão tende a ser uma coisa só. Embora a extensão seja uma constante missão de coprodução de conhecimento, com modalidades, tais como programas, projetos, cursos, eventos e serviços. Segundo ela, não se faz extensão de A para B ou de A sobre B, mas de A com B. “O objetivo é transformar e ser transformado, dando diretrizes estratégicas”, enfatizou. 
ACONTECEU

Centro Paulo Freire – Estudos e Pesquisas realiza IX Colóquio Internacional 
 
 
O IX Colóquio Internacional Paulo Freire foi realizado entre os dias 10 e 12 de novembro, com atividades sediadas na Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e na Coordenadoria de Ensino de Ciências do Nordeste (CECINE-UFPE). 

O evento foi promovido pelo Centro Paulo Freire – Estudos e Pesquisas com o objetivo de fomentar o diálogo da educação permanente, socializar experiências sócio-educativo-culturais e aprofundar a contribuição de Paulo Freire para a construção de um mundo solidário, tudo através do ponto de vista freireano.

A abertura do colóquio aconteceu no dia 10 de novembro com a apresentação da Orquestra “Crescendo na harmonia”. O grupo é formado por crianças e adolescentes das Escolas Municipais Pedro Augusto e Nossa Senhora do Pilar, entre outras do Bairro do Recife. Além da atração musical, o espetáculo “Paideia: trilogia vermelha” foi encenado pelo coletivo Grão Comum e Gota Serena. A peça abordou a prisão de Paulo Freire, em 1964, o Brasil de hoje e as contradições da educação como temas centrais da obra.

O evento contou com a presença de estudiosos nacional e internacionalmente renomados como Adelar Pizetta, Ana Maria Saul, Demetrio Delizoicov Neto, Inés Muojan, Luiza Cortezão, Rebecca Tarlau, Ana Mae Tavares Bastos, Luiz Joaquim Alcanforado e Barbosa Oscar Huaranga Ross. Ao longo da cerimônia, os convidados puderam falar sobre suas particularidades em relação ao colóquio. “Mais uma vez reafirmamos a importância da pedagogia freireana para a formação humana, comunitária e profissional em diversas áreas do conhecimento e para a atuação em diversos espaços”, disse Eliete Santiago, coordenadora da Cátedra Paulo Freire do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e uma das homenageadas na cerimônia.

 

Professora Eliete Santiago foi homenageada na cerimônia de abertura
 
Auxiliadora Martins, professora do curso de Pedagogia (UFPE), acompanhou o evento e falou sobre o colóquio em relação a atual realidade política do país. “Acredito que, especialmente nesta nona edição do colóquio, as ideias de Paulo Freire estão mais vivas do que nunca, e vão nos fortalecer para que possamos ir às ruas lutar contra essa nova ditadura”. 
 

Professora Auxiliadora Martins
 
Ao longo do colóquio, foram promovidas mesas de diálogo, círculos de cultura, lançamentos de livros e uma sessão de comunicação oral simultânea. Temas como o cenário político no olhar de Paulo Freire; as perspectivas e políticas de Educação de Jovens e Adultos no Brasil; a educação popular e os movimentos sociais foram algumas das questões discutidas na nona edição do colóquio.

Mesa sobre creditação da extensão e recebe representantes da UFRJ

 
 

Como parte da programação do IX Colóquio Paulo Freire, a mesa de creditação da extensão ao currículo dos cursos de graduação aconteceu na Reitoria da UFPE, em uma conversa entre a professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Maria Helena, a Pró-Reitora de Extensão e Cultura, Christina Nunes, e a Diretora de Extensão, Juliana de Souza Oliveira. 

A conversa deu continuidade aos esforços da PROExC para efetivar a creditação da extensão, o que solidificaria a sua presença no tripé Ensino, Pesquisa e Extensão, que forma a base a universidade, em cumprimento às diretrizes do Plano Nacional de Educação (PNE), que indica para a Meta 12, estratégia 12.7 a reserva mínima de dez por cento do total de créditos exigidos para a graduação em programas e projetos de extensão universitária. Em julho deste ano, representantes da PROExC visitaram a UFRJ, onde lhes foi apresentada a metodologia que a instituição utiliza para creditação da extensão. 

Mais informações
Centro Paulo Freire – Estudos e Pesquisas
 

IV Jornada de Ensino de Ciências movimenta a Cecine

A Coordenadoria de Ciências do Nordeste (Cecine) promoveu a IV Jornada de Ensino de Ciências, no último dia 07 de novembro. Educadores da rede pública de ensino compareceram ao evento, que contou com palestras dos professores Kênio Lima, do Centro Acadêmico de Vitória, Fracimar Teixeira, do Cetro de Educação, e Marly Oliveira, do Departamento de Educação da UFRPE.  Após as palestras, os convidados formaram uma mesa redonda e o microfone foi aberto a perguntas do público.

Para Kênio, a palestra teve um resultado satisfatório pelo alto quantitativo de público presente. “Muito positivo. É raro tantos professores terem essa disponibilidade para vir participar. Além disso, acredito que as perguntas deles de alguma forma acrescentaram bastante ao debate, o que eles colocaram foi muito bom e ajudou a complementar o que nós da academia tínhamos dito”. 

“Achei muito interessante todos os depoimentos. Principalmente diante do que nós da rede pública vivenciamos diariamente”, disse Ricardo Leão, professor da rede municipal. 

A programação continuou à tarde, com a oficina “Ensino de Ciências: o lúdico e a afetividade na formação/prática docente”, ministrada pelo professor Bruno Severo Gome, do Centro de Biologia.
 
 

Quarta edição do projeto "Zum na Escola" acontece na UFPE
 
Por Talles Colatino

O coletivo Trëma (representado pelo fotógrafo Gabo Morales) e o crítico de arte Moacir dos Anjos conversaram sobre fotografia, memória e ilusão na quarta edição de ZUM na Escola, série itinerante de debates universitários sobre fotografia contemporânea, organizada pela Coordenação de Pesquisa do IMS no dia 4 de novembro. Esta edição foi acolhida pelo movimento de ocupação e aconteceu no Centro de Artes e Comunicação (CAC-UFPE).

A conversa foi mediada por Maria do Carmo Nino, professora no Centro de Artes e Comunicação, Departamento de Teoria da Arte e Expressão Artística (UFPE) e comentada pela historiadora Ileana Pradilla Ceron (pesquisadora do IMS).

O objetivo da série é alimentar a reflexão acadêmica em torno de temas e questões destacados da revista ZUM, publicação de fotografia contemporânea do IMS, por meio de mesas redondas realizadas periodicamente com fotógrafos e/ou autores de textos publicados na revista (não necessariamente na mesma edição). Os debates são sediados em instituições de ensino superior em diferentes cidades do país, ao longo do período letivo.

TRËMA - Coletivo paulista dedicado à fotografia, formado por Filipe Redondo, Gabo Morales, Leonardo Soares e Rodrigo Capote. Seus projetos discutem temas sociais, com especial interesse em manifestações identitárias, tradicionais e contemporâneas. Vencedor da Bolsa de Fotografia ZUM/IMS 2015.

MOACIR DOS ANJOS - Pesquisador e curador de arte contemporânea da Fundação Joaquim Nabuco, no Recife, onde coordena o projeto Política da Arte. É professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade Federal do Ceará. Colaborador da revista ZUM #8 e colunista no site da ZUM.

Mais informações na página do evento.

 

HC e Sociedade Americana de Oncologia promovem curso para capacitar profissionais da Atenção Primária
 
Por Ascom adaptado


Médico Luiz Alberto Mattos explica a importância do diagnóstico precoce

O câncer é a segunda causa de morte no mundo, e a perspectiva é de que se torne a primeira em 2030 – de acordo com dados da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (Asco). Com a ideia de reverter este provável futuro, por meio de um diagnóstico precoce, o Hospital das Clínicas da UFPE, em parceria com a Asco, realizou nos dias 3 e 4 de novembro o curso “Cancer Control In Primary Care – Combate ao Câncer na Atenção Básica”, destinado, especialmente, aos profissionais de saúde da I Gerência Regional de Saúde (Geres) de Pernambuco. A capacitação aconteceu no Auditório Jorge Lobo, no Centro de Ciências da Saúde da UFPE.

“O câncer é curável desde que diagnosticado precocemente. No entanto, o que vemos na realidade de Pernambuco, e de outros Estados do país, é que os pacientes são diagnosticados em fase muito avançada e aí as chances de cura são menores, os gastos maiores e a efetividade de debelar o câncer fica muito reduzida”, afirmou o chefe do Serviço de Oncologia do HC, Luiz Alberto Mattos. Ele acrescentou que, com este curso, a universidade cumpre o seu papel enquanto formadora de recursos humanos e disseminadora de conhecimento.

O diretor executivo do Programa de Cuidados Paliativos, Pesquisa e Educação Continuada do OhioHealth, em Columbus, Frank Ferris, reforçou a importância desta capacitação voltada especialmente aos profissionais da Atenção Básica. “Afinal, qual o médico que você procura primeiro quando não se sente bem? O profissional da Atenção Primária. Sabemos que sintomas como febre, perda de peso, falta de apetite, náusea, são comuns a várias patologias e, por isso, é tão importante que o médico da atenção básica saiba identificar corretamente para qual especialista aquele paciente deve ir. Com conhecimento e oportunidade de desenvolver habilidades, os profissionais da Atenção Básica poderão ajudar a detectar o câncer mais cedo, aumentando, assim, as chances de cura ou de prolongar a vida do paciente”, comentou.

O curso “Cancer Control In Primary Care” contou com aulas teóricas e práticas. Durante estes dois dias de treinamento, o público tomou conhecimento sobre as causas do câncer, genética do câncer, sinais de alerta, o que fazer em caso de suspeita de paciente com a doença, a comunicação efetiva, como deve ser o diálogo entre os profissionais e o paciente, como realizar o teste físico nas mamas, entre outras atividades.

A abertura oficial do encontro teve a participação da vice-reitora Florisbela Campos; do superintendente do Hospital das Clínicas, Frederico Jorge Ribeiro; da gerente de Atenção à Saúde do HC, Ana Caetano; da gerente de Ensino e Pesquisa do HC, Célia Castro; do diretor do Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika), José Luiz de Lima Filho; do chefe do Serviço de Oncologia, Luiz Alberto Mattos; do oncologista do HC e coordenador do encontro, Gustavo Godoy. Também estavam presentes a chefe da Unidade de Gerenciamento de Atividades de Extensão do HC, Jeane Couto; o professor do Departamento de Cirurgia da Universidade do Arizona, Hugo Villar, o diretor executivo do Programa de Cuidados Paliativos, Pesquisa e Educação Continuada do OhioHealth, Frank Ferris; a diretora associada do Programa Internacional de Educação Continuada da Asco, Vanessa Eaton; e a diretora da I Geres, Ana Saito.

 

"Eu vejo cores em você: cárcere, estigma e superação“ foi tema
de debate na FDR


 
Eliosval Fortunato, artista e ex penitenciário, expôs suas obras na FDR

O projeto Além das Grades promoveu debate sob o tema "Eu vejo cores em você: cárcere, estigma e superação“. O evento aconteceu no dia 24 de outubro, na Faculdade de Direito do Recife (FDR).

O debate apresentou depoimentos de pessoas que já viveram experiências dentro do sistema prisional, bem como a percepção daqueles(as) que acompanham de perto a busca incessante de ex presos(as) para superar as adversidades advindas de passado na prisão.

A banca do debate foi composta por Daniel Cesar, advogado e militante do grupo Além das Grades, com experiência de 5 anos no sistema carcerário; Eliosval Fortunato, artista, teve na arte a sua motivação para lutar e expressar seus sentimentos e Socorro Freire, assistente social com experiência na reinserção social pós cárcere. O projeto promoveu também a exposição das obras de Eliosval, no hall da FDR, que perdurou por uma semana.

Além das Grades – surgiu em dezembro de 2012, na Faculdade de Direito do Recife, como resultado da união de estudantes cujo objetivo era romper com os muros da Faculdade de Direito do Recife, participando ativamente junto à sociedade, oferecendo lhe, desde a vida acadêmica, a devida contraprestação. O Projeto problematiza e busca se posicionar acerca dos temas que envolvem suas frentes de teoria e prática. Entre diligências nos Fóruns e as visitas às unidades prisionais, o Além das Grades promove seminários, intervenções políticas e artísticas e cine-debates na Faculdade de Direito do Recife para chamar a atenção da comunidade acadêmica para a questão carcerária. Almeja, também, expandir essas ações e levá-las não somente às ruas, para quem pode gozar de sua liberdade, mas também àqueles que nelas não podem pisar.

A página do Além das Grades no Facebook pode ser encontrada
AQUI.
 
 

CCSA sedia seminário Brasil - Uma Democracia em Fragmentos


Fizeram parte da mesa os professores Ladislau Dowbor e Tânia Bacelar

O auditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) sediou a programação do seminário  “Brasil - Uma Democracia em Fragmentos: Gestão e Governança Urbana no Bojo da Crise Política", que aconteceu entre  19 e 21 de outubro. O seminário fez parte das atividades de comemoração dos 20 anos de existência do Núcleo de Gestão Urbana e Políticas Públicas (NUGEPP), grupo de pesquisa com contribuições nos campos do ensino, pesquisa e extensão universitária, e dos 70 anos da Universidade Federal de Pernambuco. 

O evento contou com a presença de pesquisadores e pensadores que colaboraram para a consolidação dos fundamentos teóricos, conceituais e metodológicos que pautaram e seguem pautando a ação do NUGEPP. Dentre eles, os economistas Ladislau Dowbor, professor da Universidade de São Paulo (USP), e Tânia Bacelar, professora aposentada da UFPE, que proferiram a mesa de encerramento do seminário, cujo tema foi “Governança corporativa: o poder dos agentes financeiros”.

Doutora em Economia Pública pela Universidade de Paris,Tânia criticou o sistema financeiro vigente mundialmente: “A economia que impera atualmente é a que opera em escala internacional. Os estados funcionam como os feudos funcionavam no século XV. Uma pessoa pode ganhar milhões se estiver na moeda certa na hora certa, mas isso não gera nenhum emprego”, disse.  “Nós criamos uma catástrofe e quem está governando é quem criou essa catástrofe. Estamos vivendo sob uma grande mentira”, disparou Ladislau Dowbow, que é doutor em Ciências Econômicas pela Escola Central de Planejamento e Estatística de Varsóvia, na Polônia.  

“Eu vim a duas palestras achei muito boas, gostei muito do evento. Acredito que os assuntos debatidos são do meu interesse como cidadão, e acredito que eles têm como contribuir bastante para a minha formação”, disse Iarmut Rotuq, estudante do curso de administração.  

 

IAC recebeu os tons vivos de Sebastião Pedrosa e Graham Snow
   


Por Talles Colatino

Artistas unem Brasil e Inglaterra em diálogos estéticos e fraternos na exposição que encerra calendário de 2016 do Insituto

Entre o Brasil e a Inglaterra, mares, amizades e poéticas separam e unem os artistas visuais Sebastião Pedrosa e Graham Snow. Eles se unem para criar uma espécie de ilha particular, local de terra firme e propício à comunhão, no Instituto de Arte Contemporânea (IAC), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), onde apresentarão a exposição conjunta “Cruzando Mares: a poética visual de Sebastião Pedrosa e Graham Show”. A mostra entra em cartaz na próxima quarta-feira, dia 19 de outubro, e segue até janeiro de 2017.

A exposição faz parte do calendário dos 70 anos da UFPE e, nesta ocasião, presta uma homenagem a Sebastião Pedrosa, professor aposentado do Departamento de Teoria da Arte e Expressão Artística da instituição. A exposição apresentará produções inéditas dos dois artistas, refletidas em pinturas, esculturas e objetos que revelam como os artistas dialogam entre si através das suas visões particulares sobre a geometria que dão formas às suas peças e as cores vivas que as preenchem.

Sobre a série “Fractal”, de Sebastião Pedrosa, a coordenadora do IAC, Ana Lisboa, analisa “o esmero técnico e a incorporação do imaginário lírico, uma composição de geometria triangular de cores vibrantes, em que as partes se ordenam entre si e estas com o todo, ao mesmo tempo em que nos remetem aos fractais, labirintos, pirâmides e pedras, explorando uma arqueologia subjetiva recheada de memórias individuais”.

Snow, que apresentará obras escolhidas por Pedrosa da série “Construção”, “desenvolve sua poética a partir de uma geometria enriquecida com colagens, cores fortes, carregada de subjetividade, refletindo o seu imaginário próprio através de uma manufatura de precisão, adquirida com a melhoria contínua da experiência advinda de suas realizações. Os trabalhos de Graham são impactantes e alegres, com relevos que capturam o jogo de luz e que,vistos de ângulos diversos, recriam novas formas”, à visão de Ana Lisboa.


      


Mais informações
Centro Cultural Benfica

2126-7387
 
 

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia movimenta polo da Cecine


 
Ao todo, 745 alunos de 12 escolas da rede estadual de ensino de Pernambuco e do Instituro Federal de Pernambuco (IFPE) participaram das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no polo da Coordenadoria de Ciências do Nordeste (Cecine), que sediou o evento entre 18 e 20 de outubro. A programação contou com gincanas de matemática, física, biologia e química, mostras e oficinas. A semana é um evento organizado pelos Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, e tem o objetivo de aproximar a ciência e tecnologia da população, promovendo eventos que congragam centenas de intituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o País.
  

A ideia da ação, que acontece anualmente desde 2004, é criar uma linguagem acessível à população, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema.Em Pernambuco, a coordenação geral foi do Espaço Ciência. O tema da edição deste ano foi “Ciência Alimentando o Brasil". A motivação para a escolha baseou-se na decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas, que proclamou 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas (AIL).

O evento contou com o apoio da Pró-reitoria de Gestão Administrativa (Progest), que contribuiu para a obtenção de micro ônibus que ajudaram no transporte dos alunos.


Mais informações
Cecine

2126-7030


 
 

UFPE da continuidade às ações de enfrentamento ao Aedes Aegipty
 
    

Preocupada com a segurança e a saúde de todos os membros da comunidade acadêmica, a Universidade Federal de Pernambuco vem dando continuidade às ações de enfrentamento à proliferação do Aedes Aegypti, o mosquito causador de doenças como a chikungunya, zika e mais comumente a dengue.
 
   

Capinação da vegetação, recolhimento de objetos que retém água, terraplanagem e limpeza do Canal do Cavouco são algumas das medidas de prevenção tomadas pela Diretoria de Gestão Ambiental. Diversas áreas do Campus foram contempladas com a iniciativa, como o Centro de Biociências, o Centro de Ciências Exatas da Natureza e a Casa do Estudante. 
 
   
 
Mais informações:
Superintendência de Infraestrutura da UFPE

2126.8084
     Participe do Notícias da PROExC

Tem sugestões de notícias sobre a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e quer compartilhar? Entre em contato através do e-mail proext.bureaudesign@ufpe.br.
Facebook
Email
Twitter
Pró-Reitoria de Extensão e Cultura
Pró-Reitora: Maria Christina de Medeiros Nunes
Diretor de Cultura: Luís Reis
Diretora de Extensão: Juliana Souza Oliveira

Boletim Notícias da PROExC
Coordenação: Simone Germano
Colaboração: Camila Martinelli, Guilherme Carvalho, Luan Marques,
Maíra Sthefane, Maria Julia, Milena Fernandes e Natalia Abdon






This email was sent to <<Email Address>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
PROExC UFPE · Av. Prof. Moraes Rego, 1235 - Cidade Universit�ria · Recife, IA 50670-901 · Brazil

Email Marketing Powered by Mailchimp