Copy
Setembro 2016
Quando nos comunicamos bem, de maneira sóbria, eficaz, realizamos uma viagem de compreensão. Tornamo-nos companheiros, cúmplices nessa travessia; somos vistos, ouvidos e lembrados. Mas para isto não basta falar bem, utilizando corretamente as regras gramaticais, o que é, convenhamos muito difícil. Há necessidade de muito mais: é preciso mobilizar nossos recursos internos e externos para facilitar a arte do diálogo, que não é um simples despejar de palavras, é ir ao encontro, questionar, para poder responder, dando chances para a troca democrática de ideias e debates, gerando um clima de confiança e bem estar, utilizando a empatia na busca do processo de sinergia. É através desta busca simultânea que conseguiremos construir verdadeiras relações, com mais propriedade, causando impacto nos vários grupos sociais. Ter consciência dessa imagem social faz parte da ação corajosa de quem busca uma comunicação plena, mais efetiva, mais completa. Somos julgados, de uma forma geral, pela maneira de falar no que diz respeito a formações sociais, profissionais, culturais e espirituais, assim aprender a se comunicar melhor faz parte da arte de viver bem. A eloquência, a beleza da expressão, resiste ao tempo, brilha e liberta e é sempre contemporânea; é a própria liberdade e os pensamentos em ação, são os sonhos e pensamentos materializados pela arte de se expressar, através de uma boa voz e uma fala bem articulada.

Ademir G. Baena - Fonoaudiólogo - Especialista em Voz 
ACONTECE

UFPE receberá Semana de Ciência e Tecnologia 2016
   

A Universidade Federal de Pernambuco será uma das sedes da Semana Nacional de Tecnologia, evento organizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) entre os dias 17 e 23 de outubro. A semana tem o objetivo de aproximar a ciência e tecnologia da população, promovendo eventos que congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o País.

Em Pernambuco, a coordenação vai ser do Espaço Ciência. Na UFPE, as atividades vão acontecer nos prédios do CFCH, CE e Cecine. O tema desta edição é: “Ciência Alimentando o Brasil". A motivação para a escolha baseia-se na decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas, que proclamou 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas (AIL).

A ideia da Semana, que acontece anualmente desde 2004, é criar uma linguagem acessível à população, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da Ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema. Os interessados em participar do evento podem encontrar informações no site da SNCT, nele você pode identificar o coordenador regional em seu estado e solicitar o material de divulgação da SNCT para sua região ou instituição.

Para manter-se informados, os participantes podem acessar a página do evento no Facebook.

Mais Informações
Cecine

2126-7030
 

Dança em pauta no projeto Solo no CAC

   

O Centro de Artes e Comunicação receberá, no dia 06 de outubro, às 18h, o projeto Solo no CAC. O evento, em seu segundo ano de realização, neste dia, integrará o cronograma de atividades comemorativas dos 70 anos da UFPE.

Destinado a apresentações artísticas de dança na Galeria Capibaribe, o evento englobará a apresentação das performances “Brasilogia e (Re)Set Trisha Brown” e o lançamento do livro “Acordes e Traçados Historiográficos: a dança no Recife”, organizado por Roberta Ramos e Valéria Vicente, além de debate com autores da publicação. A estimativa de público para o evento é de 50 pessoas.

O projeto Solo no CAC foi concebido e é coordenado pela profª Francini Pontes (CAC). O evento conta com a parceria do Acervo RecorDança, a Associação Reviva e a Editora UFPE.

PROJETO - O Solo no CAC tem o objetivo de difundir, junto à comunidade da UFPE, além da comunidade externa, a produção em dança/performance local. Trata-se de um projeto que ocupa, em determinado período do ano, a Galeria Capibaribe, mostrando sua vocação, como espaço, de acolher projetos em diferentes linguagens artísticas.


Mais informações
Departamento de Teoria da Arte e Expressão Artística

2126.8309
 


CAV realiza eventos sob o tema "Saúde e meio ambiente: Formando competências"

    
A Universidade Federal de Pernambuco, em parceria com a ProExC e a Proacad, realiza o IX Simpósio Integrado de Ciências da Saúde e Biológicas, o VIII Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão e o I Fórum de Egressos do CAV. Os eventos acontecem nos dias 28 e 29 de setembro, no Centro Acadêmico de Vitória (CAV) sob o tema “Saúde e meio ambiente: Formando competências”.

O Simpósio é um evento periódico, anual, de caráter científico, que reúne estudantes, pesquisadores, docentes e profissionais das áreas de Educação, Educação Física, Ciências Biológicas, Nutrição, Enfermagem e Saúde Coletiva.Durante o evento são abordados assuntos de interesse científico, ligados a um tema central, definido previamente, que norteia a programação científica, bem como, assuntos de importância à formação profissional de acadêmicos das áreas mencionadas.

Os interessados em participar dos eventos podem se inscrever clicando AQUI, até o dia 23 de setembro, e podem manter-se informados através da página no Facebook.

O evento é integrado ao cronograma de atividades comemorativas dos 70 anos da UFPE e dos 10 anos da interiorização.

Confira a programação completa AQUI.

Mais Informações
Centro Acadêmico de Vitória

3114-4141
      

UFPE e FUNASE promovem o seminário "Abordagens sobre a socioeducação em Pernambuco"
 
 
A Fundação de Atendimento Socioeducativo (FUNASE), em parceria com a UFPE, realiza o Seminário “UFPE E FUNASE: Abordagens sobre a socioeducação em Pernambuco”, no dia 27 de setembro, no auditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA/UFPE), das 8h30 às 13h30.

O evento nasce de uma iniciativa da FUNASE em busca de parceria, junto à UFPE, para o fortalecimento da socioeducação de adolescentes e  jovens em cumprimento de medida socioeducativa de privação e restrição de liberdade.

O objetivo do Seminário é apresentar as ações da FUNASE e identificar, em diálogo com a UFPE, as possibilidades de respostas da comunidade acadêmica.

O convite à participação é para professores, técnicos administrativos em educação, estudantes dos  centros, de núcleos e grupos de estudo e pesquisa, de programas ou projetos de extensão dos campi da UFPE que já desenvolvem ou desejam desenvolver ações na temática da socioeducação. Assim como gestores e técnicos da FUNASE (psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, advogados, dentre outros).


Confira a programação.
 

PROExC lança edital do II Encontro de Extensão e Cultura (ENExC)
 
Já está no ar o edital do II Encontro de Extensão e Cultura da UFPE (ENExC).  O evento, realizado em meio às celebrações dos 70 anos da UFPE, tem “Tempos transversos, saberes diversos” como o tema central, e acontece entre 23 e 24 de novembro, no Centro de Educação da UFPE. O objetivo do encontro é apresentar e avaliar a produção da extensão e da cultura universitária, em programas e projetos, apoiados por editais da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROExC), em 2016.

O encontro também pretende reafirmar o caráter indissociável da extensão/ensino/pesquisa, requerendo cada vez mais uma formação capaz de responder aos problemas concretos, demandados pelas áreas de grande pertinência social.  Dessa forma, contribuindo para que a comunidade acadêmica assegure a universalidade do acesso ao estudante de graduação à extensão universitária.

Além da apresentação dos trabalhos acadêmicos, a edição deste ano do ENExC também contará com a realização de quatro fóruns temáticos: religião e fé; gênero e orientação sexual; etnia e raça; política e ideologia. Propostas de intervenções artísticas ligadas a essas temáticas podem ser submetidas para inscrição. A expectativa é que professores e estudantes vivenciem um aprendizado conjunto por meio das diversas linguagens da arte, com reflexão, debate e criação.

Outra atividade do ENExC desse ano é a Mostra “Tempos transversos, saberes diversos”, que propõe um exposição fotográfica que retrate o impacto da universidade nas pessoas que passaram por ela. Para participar, os interessados devam enviar duas fotos com boa resolução - uma antes e outra depois (ou durante, se for o caso) de sua vivência na UFPE.

Mais informações

Edital do II ENExC - Encontro de Extensão e Cultura UFPE - 2016
 

Projeto Flauta Doce em Pauta homenageia música pernambucana
 
 
O projeto Flauta Doce em Pauta fará duas apresentações no mês de setembro, uma no dia 22, no Teatro Hermilo Borba Filho, às 19h e outra no dia 24, no Auditório do Forte das Cinco Pontas, às 16h.

Esse mês será possível conferir apresentações voltadas para a música pernambucana como Ciranda, Frevo e Baião. O público ainda poderá conferir a apresentação do coro infantil Pequenos Cantores de Olinda.

A exibição no Forte das Cinco Pontas será gratuita. Quem for conferir a apresentação no Teatro Hermilo Borba Filho poderá adquirir os ingressos, no valor de R$10, com integrantes do grupo ou na secretaria do Departamento de Música da UFPE.
 
Mais informações

Flauta em Pauta

Departamento de Música da UFPE

2126-8318
Daniele Cruz Barros (coordenação)
8858.1564
dcbarro@yahoo.com
Lucas Barbosa (produção)
8583.9527
lucaslbbarbosa@hotmail.com

O Memorial da Medicina de Pernambuco promove seminário "Contribuições de Josué de Castro para o campo da saúde"
 

 
O Memorial da Medicina de Pernambuco, em parceria com a Pró-reitoria de Extensão e Cultura (ProExC), realiza o seminário “Contribuições de Josué de Castro para o campo da saúde”. O evento acontece no Memorial da Medicina (Rua Amauri de Medeiros, 206 – Derby), das 14h30 às 17h, no dia 21 de setembro, mês em que se comemora 108 anos de Josué de Castro e 70 anos da obra “Geografia da Fome”, e faz parte da programação dos 70 anos da UFPE.

Inicialmente, haverá a mesa de abertura com os convidados institucionais, às 14h. A mesa posterior “Saúde, fome, nutrição: aspectos socioculturais na obra de Josué de Castro”, coordenada por Ana Cláudia Rodrigues (Memorial da Medicina/DAM-UFPE), terá início às 14h30 com a participação dos palestrantes Malaquias Batista do Centro Josué de Castro, Mêrces Santos do Instituto Papiro/Unicamp e Luciana Lira do Departamento de Antropologia (UFPE). O debate fica por conta Paulo Santana (UFPE). Após, haverá a abertura da exposição “Josué de Castro por um mundo sem fome” simultaneamente ao coquetel, às 17h. A exposição é de autoria do Centro Josué de Castro e ficará em cartaz até o dia 23 de setembro.

Os interessados podem acessar a página do evento no Facebook clicando 
AQUI.
 

Centro de Educação sedia III Feira de Leitura e Seminário Final de Intercâmbio Cultural Recife Xukuru

 
O Centro de Educação (CE) recebe a III Feira de Leitura: Territórios Interculturais da Leitura e o Seminário Final do Projeto de Intercâmbio Cultural Recife Xukuru, nos dias 15 e 16 de setembro, a partir das 8h30, nos turnos da manhã, tarde e noite. A participação nos eventos é gratuita e não exige inscrição prévia.
 
A III Feira de leitura, integrando-se ao Seminário Final do Projeto Intercâmbio Cultural Recife Xukuru (Iberbibliotecas/CERLALC/UNESCO), tem como objetivo garantir a troca entre diversos agentes que promovem e que mediam práticas de leitura, envolvendo os participantes da região metropolitana do Recife e professores das aldeias Xukuru, localizadas na Serra do Ororubá, na região do município de Pesqueira (PE).
 
Ao longo dos eventos muitas atividades serão realizadas. No hall de entrada e nos jardins internos do CE será organizado o Espaço Autoral, com momentos de debate entre poetas marginais, como Zé de Lara e André Cervinskis, sarau Voz Poética (com lançamento de livros da Linguaraz Editor) e a apresentação do projeto “Livre-se: Recite um poema e ganhe um livro”, coordenado por alunos de Biblioteconomia da UFPE. Neste Espaço Autoral haverá também sessões de autógrafos e o lançamento de livros de produtores independentes.
 
Como nas edições anteriores da Feira de Leitura, também serão oferecidas oficinas temáticas voltadas, na sua maioria para um público infantil com títulos bem atrativos: Tapete de histórias; Estória vai, estória vem, eu leio para você também; Sussurro poético; Histórias de assombrar; Cartonaria, teatro e leitura: um diálogo entre corpo e texto e outras. Nas sessões de Vídeo-Debate haverá exposições de curtas e debates sobre Literatura e Cinema, em colaboração com a Federação de Cineclubes e o Cine Bamako.
 
Os eventos são uma co-produção do CE; Centro de Estudos em Educação e Linguagem (CEEL), Releitura PE – Bibliotecas Comunitárias em Rede, a Biblioteca Comunitária Caranguejo Tabaiares e da Comissão de Professores Indígenas Xukuru de Ororubá (COPIXO).

Os interessados podem encontrar a página da III Feira de Leitura no Facebook clicando AQUI.

Mais informações
2126 8921

facebook.com/feiradeleituradoce2014
feiradeleituradoce@gmail.com 

UFPE recebe a 1ª Semana de Pretas e Pretos
         

Arte: Nathalia Ferreira e Cadu Albuquerque
 
Por Ascom (adaptado)

A UFPE recebe a 1ª Semana de Pretas e Pretos, que teve início no dia 12 e se estende até o dia 16 de setembro. A programação se espalha por cinco centros do campus e em quatro eixos temáticos: cultura, comunicação, direitos humanos e saúde. A programação completa está na página do evento no Facebook.

O evento é uma realização do Coletivo Afronte, de estudantes negros da UFPE, em parceria com os Diretórios Acadêmicos de Jornalismo e de Rádio e TV e Internet e com o Coletivo Viramundo, de estudantes de Medicina também da Universidade.

O mote do evento é a extensão para 50% das vagas no vestibular para pessoas em situação de vulnerabilidade social, que fizeram uso do recurso das cotas. “Percebemos que dentro do ambiente acadêmico ainda existem poucos espaços para a discussão de temas voltados para e sobre essas pessoas e estamos querendo fazer que, por uma semana, elas sejam o foco dentro da academia”, afirma a estudante Eduarda Nunes, do curso de Jornalismo, que faz parte da organização do evento. A semana é aberta e dará certificado aos que participarem de, pelo menos, 50% do evento.

Cecine promove preparatório de Biologia para o ENEM


Com o propósito de contribuir para o ingresso de cada vez mais jovens no ensino superior, a Coordenadoria de Ciências do Nordeste (Cecine) está promovendo um curso preparatório de Biologia para a prova do ENEM.
 
As aulas são ministradas semanalmente pelo professor do Centro de Biociências da UFPE Sérgio Santos. Os encontros acontecem as quintas-feiras, das 14h às 17h, no auditório da Cecine.

Interessados em participar do curso devem entrar em contato com a Cecine.

Cecine
2126-7030

cecine@ufpe.br

Ciclo de Palestras e Oficinas estão com inscrições abertas para atividades de setembro
         
 
O projeto de extensão denominado "CICLO DE PALESTRAS E OFICINAS" tem como objetivo principal contribuir para a formação de professores da educação básica e licenciandos.
As atividades acontecem semanalmente todas às segunda-feiras, terças-feiras e quartas-feiras.

As inscrições gratuitas para o mês de setembro estão abertas.

Confira mais informações aqui.

Cecine
2126-7030

cecine@ufpe.br
ACONTECEU

CAp oferece curso de extensão 'Pedagogia da pergunta: pesquisa de opinião na sala de aula'

 
Por Ascom

“Pedagogia da pergunta: pesquisa de opinião na sala de aula” é o tema do curso de extensão que o Núcleo de Pesquisa, Extensão e Cultura do Colégio de Aplicação da UFPE promove como parte das atividades do projeto Estudos e Reflexões para Prática Docente. Voltado para licenciandos e professores da Educação Básica, o curso será ministrado pela professora Helena Sandra Gouveia Honorato (CAp). O primeiro encontro ocorreu no dia 13 de setembro,  e os próximos serão em 4 de outubro e 8 de novembro, das 14h às 17h, no CAp.

A metodologia estimula o uso do universo do estudante e do professor para a construção do conhecimento. A UFPE participa do Programa Nepso (Nossa Escola pesquisa sua opinião) desde 2002, por meio do CAp, e tem se destacado pelo seu envolvimento, especialmente durante seminários estaduais e congressos nacionais e internacionais, com participação de estudantes e professores. Dentre as ações principais do projeto estão a oferta de uma oficina a professores da rede pública, o acompanhamento das escolas que desenvolvem projetos Nepso e um encontro para socialização das pesquisas.

Mais informações
Núcleo de Pesquisa, Extensão e Cultura do CAp

nupexc.cap.ufpe@gmail.com

Centro Cultural Benfica promove Curso de Dramaturgia
 
 
O Curso de Dramaturgia "Vozes que saem pelos poros", direcionado para atores e atrizes que queiram se exercitar em uma técnica de escrita dramatúrgica integrada ao trabalho de interpretação, iniciou suas atividades no dia 12 de setembro. As aulas acontecem no Centro Cultural Benfica (Rua Benfica, 157, Madalena), e são ministradas pelo professor Luiz Felipe Botelho.

O cronograma do evento segue até 03 de dezembro, todas as segundas e quartas-feiras, das 19h às 21h30.  Com encontros complementares não-semanais às quintas e sábados. A carga horária total do curso é de 90h.

O curso é realizado através de uma parceria entre a Massangana Multimídia Produções/Fundação Joaquim Nabuco e a Universidade Federal de Pernambuco, por meio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc).

Centro Cultural Benfica / Teatro Joaquim Cardoso

 2126.7388 

Prevenção do suicídio foi tema de mesa-redonda no CFCH
 
 
O projeto de pesquisa-ação “Investigando Ações que Promovam a Resiliência e Previnam Comportamentos Suicidas” promoveu a mesa-redonda “Suicídio: sem meias palavras”, no dia 8 de setembro, no auditório térreo do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) da UFPE. O evento –gratuito- integrou a programação do Setembro Amarelo, dedicado à conscientização sobre a prevenção do suicídio.

O tema do encontro foi “A questão do suicídio e a sua prevenção”. A programação trouxe as seguintes palestras: “A importância de se falar abertamente sobre a prevenção do suicídio”, com Norma Suely, da equipe do Centro de Valorização da Vida (CVV); “Plantão psicológico e o acolhimento ao fenômeno do suicídio”, com o professor Darlindo Ferreira, da UFPE; “Do discurso ao ato: a prevenção do suicídio no contexto clínico”, com o psicólogo clínico Wellington Albuquerque Filho.

O evento foi realizado pela UFPE, com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc), do CFCH e do CVV.

PROJETO – O projeto de pesquisa-ação interdisciplinar, sob a coordenação da professora Rosinha Barbosa, do Departamento de Psicologia, objetiva sensibilizar acerca da questão do suicídio a comunidade acadêmica do Campus Recife da UFPE, as equipes de saúde e as organizações públicas e não governamentais situadas nas proximidades do Campus Recife da Universidade.



Mais informações

3227-0657 / 3445-6399

Organizada pela UFPE em parceria com a Médicos Sem Fronteiras,
série de palestras sobre crises humanitárias chega ao fim
      

Palestra do professor Sandro Sayão, no segundo dia de evento

Chegou ao fim a série de palestras e debates promovidos pela organização Médicos Sem Fronteiras em parceria com a UFPE, nos Campus de Recife e Caruaru. O evento, que faz parte da programação de comemorações dos 70 anos da universidade, aconteceu entre os dias 29 e 31 de agosto e teve o objetivo de estimular a reflexão e o diálogo sobre as complexas situações político-sociais da atualidade. Além disso, contou com relatos de profissionais que trabalham com a MSF sobre suas experiências de campo e o que é necessário para interessados passarem a fazer parte da organização.

Nos dois primeiros dias, o Auditório Jorge Lobo, do Centro de Ciências da Saúde, no Campus Recife, sediou as palestras “Crises humanitárias – determinações socioeconômicas, ético-políticas e culturais” e “Crises econômicas – somos todos responsáveis pelo que acontece no mundo”, com os professores Marcos Costa Lima (Departamento de Ciências Sociais) e Sandro Sayão (Departamento de Filosofia), respectivamente.  

Segundo Marcos Costa lima, a palestra tinha o propósito de apresentar estratégias de intervenção na realidade, e também de mostrar que realidade é essa. “No meu entender, as crises humanitárias estão diretamente ligadas ao capitalismo. Minha intenção aqui foi discutir como solucionar essas crises”, disse.
 

Professor Marcos Costa Lima
 
Presente em ambas as palestras, a aluna do terceiro período de Serviço Social Renata Swelly, acredita que o fato da Médicos Sem Fronteiras não se envolveram politicamente com os países em que atua é um dos pontos mais positivos da organização. “Gostei muito das palestras. Foi excelente quando houve um espaço no final para nós do auditório interagirmos com os palestrantes”, disse.
 

Renata esteve presente nos dois dias de palestras no Campus Recife
 
Campus Agreste

O Campus da Caruaru fechou a programação com a exibição do filme Caminho da Vacina, seguida de um bate-papo com a médica Aline Barbosa, que já participou de missões com a MSF em países como Angola e Nepal. Aline contou que as experiências  vivenciadas por ela mudaram as suas prioridades na vida: “Você acaba se desprendendo de certas coisas que antes achava importante, mas depois de certas experiências você não acha mais. Tenho um pouco de dificuldade de me adaptar aos meus amigos médicos quando volto, às conversas sobre comprar um carro novo e qual plantão paga mais”.

Amanda Gomes, aluna do segundo período de Medicina do Campus de Caruaru, falou suas impressões sobre a palestra: “Eu achei uma oportunidade incrível a de conhecer como funciona a Médicos Sem Fronteiras. É um trabalho que a gente vê que realmente tem resultados e que serve como inspiração. Através dessa palestra, eu entendi melhor a significância e a amplitude que esse projeto tem na vida das pessoas, o que despertou ainda mais meu interesse de trabalhar com eles”.

 

Amanda (esquerda) acompanha da médica Aline Barbosa, no Campus Caruaru

Coordenadores Setoriais de extensão se reúnem na Cecine
 
 
Com o objetivo de discutir a forma de atingir a meta de 10% para a extensão nos currículos, estipulada em cumprimento às diretrizes do Plano Nacional de Educação (PNE), os coordenadores setoriais de extensão dos centros da UFPE se reuniram no prédio da Coordenadoria de Ciência do Nordeste (Cecine), no dia 27 de agosto. Durante o encontro, foi apresentada a metodologia que a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Rio de Janeiro - visitada por membros do grupo de trabalho da PROExC UFPE - utiliza para creditação da extensão. 

Dentre os participantes, estava o professor do Departamento de Teoria da Arte e Expressão Artística Luís Reis, que recentemente assumiu a função de Diretor de Cultura da UFPE. Para Reis, as reuniões são de suma importância pois reúnem representantes de todos os centros da universidade, corroborando para, segundo ele, manter as diferentes setoriais de extensão como um corpo coeso.

“Hoje foi importante porque entramos em acordo em reduzir o espaçamento entre as reuniões, que deixam de ser bimensais e passam a ser mensais. Outra coisa boa foi ter contato com o que a UFRJ vem fazendo quanto à curricularização da extensão. É bom saber que uma universidade federal vem fazendo isso porque significa que é possível fazer aqui também”, disse o novo Diretor de Cultura.

III Prospecta Recife trata sobre o Futuro da Comunicação


O Instituto Futuro da UFPE promoveu o Terceiro Prospecta Recife. O evento aconteceu no dia 25 de agosto, no Auditório 3 da Biblioteca Central (UFPE), com o tema Futuro da Comunicação, tomando os meios de comunicação como foco.
 
No decorrer da oficina, houve a exibição do vídeo Voiceblind, do pensador britânico Nick Couldry, e palestras com professores da UFPE: Sandro Sayão, do Departamento de Filosofia, Heitor Rocha e Sheila Borges, do Departamento de Comunicação. A mediação ficou por conta da professora arquiteta e socióloga, Julieta Leite.
 
No terceiro Prospecta Recife foi discutida a Comunicação em dois aspectos: o da comunicação entre as pessoas e o da responsabilidade comunicativa da mídia.
 
A ideia do evento é “prospectar” sobre qual base filosófica deve estar assentada a Comunicação para que se vislumbre um futuro onde ela atue não como um meio de manipular, mas, ao contrário, como um modo de praticar o respeito humano, contribuindo para a ampliação das possibilidades individuais e coletivas de um mundo justo. Isso, seja nas relações interpessoais, seja na mídia.

Luís Reis assume Diretoria de Cultura da UFPE em cerimônia no teatro
 
Por Talles Colatino, da Proexc 

Foi emblemática a posse do professor Luís Reis como novo diretor de Cultura da UFPE acontecer num palco. Afinal, estamos falando de duas vias de encontro: um educador-pesquisador-artista frente ao espaço que permite a existência do projeto profissional. Do seu projeto de vida. Docente do curso de Teatro e um dos mais respeitados estudiosos das artes cênicas de Pernambuco, Reis assumiu o novo cargo em solenidade no dia 30 de agosto, no Teatro Joaquim Cardozo, no Centro Cultural Benfica.

O novo diretor foi recebido oficialmente pelo reitor Anísio Brasileiro; a pró-reitora de Extensão e Cultura, Christina Nunes; a secretária de Cultura da Prefeitura do Recife, Leda Alves; e pelo ex-diretor de Cultura, o professor Marcos Galindo. Após uma breve saudação do reitor, a pró-reitora Christina Nunes foi responsável por atar as pontas entre a passagem da gestão do professor Marcos Galindo para a do professor Luís Reis.

“Não se pode viver o presente e pensar o futuro sem saudar o passado. Por isso, antes de tudo, gostaria de agradecer ao professor Marcos Galindo pela sua gestão vitoriosa à frente da Cultura, que deixou marcas importantes que também vão ajudar o professor Luís Reis na sua nova caminhada”, avaliou a pró-reitora, que, em seguida, fez uma breve apresentação do extenso currículo do novo diretor. “Luís Reis possui vários títulos, publicações, prêmios. Todos grandiosos e merecidos. A meu ver, no entanto, seu maior título é o de servidor público dedicado, que agora serve também à Cultura da UFPE”, finalizou a gestora.

 
Novo diretor destacou a importância do reconhecer o lugar da cultura e da arte
no âmbito da Universidade
 
Em seguida, o professor Marcos Galindo saudou o novo diretor e fez um breve balanço da sua gestão à frente da Diretoria de Cultura, ressaltando a criação do Sistema de Cultura da UFPE, modelo integrado de gestão cultural que encara a produção e difusão da cultura da Universidade, promovida em seus diversos setores, em rede.

Luís Reis iniciou sua fala ressaltando a presença dos professores Luíza Nóbrega, que foi sua orientadora de TCC, e Antônio Cadengue, um dos seus mestres do teatro, e, em nome deles, saudou todos aqueles que foram responsáveis por sua formação acadêmica. Reis destacou também a importância do reconhecer o lugar da cultura e da arte no âmbito da universidade. “Sem a cultura não há ensino, não há pesquisa e nem extensão”, avaliou. “Trago em mim a espontâneo interesse do convívio, sendo esse um dos pilares básicos do teatro. Como dizia Hermilo Borba Filho: 'o teatro é mais que uma arte de comunidade, é uma arte de comunhão'. Estou aqui para dar conta uma pluralidade que ressalta o diferente, uma das marcas da cultura e da arte”, anunciou o novo diretor.

A secretária de Cultura do Recife, Leda Alves, concedeu uma fala emocionante e emocionada sobre o professor Luís Reis. Ela é uma das grandes atrizes do Teatro Popular do Nordeste (TPN), liderado pelo seu falecido marido, Hermilo Borba Filho. A obra de Hermilo é objeto de estudo de Reis. “Estou aqui para falar de Liguto, filho querido de dois amigos do tempo do TPN. Quando ele nasceu, fui pegá-lo na maternidade. Vi Liguto engatinhar nos bastidores do TPN, com aquela curiosidade infantil. Liguto viu e conviveu com Hermilo pequenininho, mas acho que isso deixou marcas no seu inconsciente. Anos depois, Liguto tinha virado Luís Reis, o professor, e chegou para me dizer que queria estudar a obra de Hermilo. Passou dias na minha casa, em silêncio, pesquisando e tomando nota, trabalho que se transformou em sua linda tese. Hoje, Luís Reis representa o pensamento de Hermilo vivo. E eu assino embaixo do seu olhar sobre o legado dele”, confessou a secretária.

O reitor Anísio Brasileiro encerrou a solenidade saudando a gestão do professor Marcos Galindo e dando boas vindas ao professor Luís Reis, ressaltando a transversalidade da proposta da cultura da UFPE. “Tudo se expressa através da cultura, ela é interdisciplinar. Precisamos manter contínuos a articulação e o fomento dos sistemas culturais da UFPE. Bem como voltar nosso olhar para além do Campus, visto que parte da vida cultural da instituição também está no centro da Cidade, a exemplo do Centro Cultural Benfica”, ressaltou.

Além dos membros que compuseram a mesa, estiveram presentes ainda na solenidade os diretores teatrais e professores Antônio Cadengue e Marcondes Lima; a diretora do Instituto de Arte Contemporânea da UFPE, Ana Lisboa; a diretora de Extensão, Juliana Souza Oliveira; a diretora de Inovação, Solange Coutinho; o pró-reitor de Comunicação, Informação e Tecnologia da Informação, Décio Fonseca; a coordenadora da Cecine, Cida Guilherme, além de membros do Comitê Curador de Cultura da UFPE e familiares do novo diretor.

Centro Cultural Benfica recebe alunos de escola municipal

O Centro Cultural Benfica, através da sua coordenação de museologia, iniciou programa para trabalhar a mediação dos seus espaços e exposições com alunos de escolas do ensino fundamental. A proposta é mobilizar as escolas do entrono do Centro a fim de promover uma aproximação dos seus estudantes com o universo das artes.

Neste último mês, uma das turmas contempladas foi a dos alunos do segundo ano da Escola José Antônio Nascimento. Os estudantes visitaram as mostras “Em Construção”, que resgata fotografias antigas das transformações da região portuárias do Recife, e "Mão Dupla", formada por trabalhos inéditos do aclamado artista plástico pernambucano Eudes Mota. Além das exposições, as crianças participaram de uma oficina no Teatro Joaquim Cardozo.

Até o fim do ano, o Centro vai receber toda semana uma turma de duas escolas municipais localizadas no seu entorno.
 


   
Mais informações
Centro Cultural Benfica

3226-2454

PROExC e Editora UFPE promovem o evento Quarta Capa


A Editora UFPE, em parceria com a Pró-reitoria de Extensão e Cultura, promoveu o primeiro encontro do Projeto Quarta Capa. O evento que tem como tema  “Entre a crítica e a criação: o papel das revistas culturais no debate intelectual e artístico” aconteceu no dia 31 de agosto, no auditório da Editora UFPE (Rua Acadêmico Hélio Ramos, 20 – Várzea), às 16h30, com entrada gratuita. A ideia do projeto é promover, todas as últimas quartas do mês, uma conversa sobre temas atuais da humanidade.

Os convidados para a discussão foram: Lourival Holanda, diretor da Editora UFPE; Dimas Veras, historiador e Carlos Gomes, editor da revista Outros Críticos.

 
     Participe do Notícias da PROExC

Tem sugestões de notícias sobre a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e quer compartilhar? Entre em contato através do e-mail proext.bureaudesign@ufpe.br.




03/09 - Eduardo Bonadio
07/09 - Tereza
09/09 - Rejane
24/09 - Geisiane 


                             
 

Facebook
Email
Twitter
Pró-Reitoria de Extensão e Cultura
Pró-Reitora: Maria Christina de Medeiros Nunes
Diretor de Cultura: Luís Reis
Diretora de Extensão: Juliana Souza Oliveira

Boletim Notícias da PROExC
Coordenação: Simone Germano
Colaboração: Camila Martinelli, Guilherme Carvalho, Luan Marques,
Maíra Sthefane, Maria Julia, Milena Fernandes e Natalia Abdon






This email was sent to <<Email Address>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
PROExC UFPE · Av. Prof. Moraes Rego, 1235 - Cidade Universit�ria · Recife, IA 50670-901 · Brazil

Email Marketing Powered by Mailchimp