Copy


Newsletter #17/2016, maio

Uma edição da Direção-Geral do Território no âmbito da Estratégia Cidades Sustentáveis 2020

Like Fórum das Cidades | Newsletter | Comissão Nacional do Território on Facebook  share on TwitterGoogle Plus One Button


Comissão Nacional do Território


A Comissão Nacional do Território (CNT), criada pelo Decreto-Lei n.º 80/2015, de 14 de maio, constitui um órgão colegial, composto por representantes de entidades com atribuições em matéria de gestão territorial, com a atribuição de coordenar a execução da política nacional de ordenamento do território.

A Comissão Nacional do Território é presidida pelo Diretor-Geral do Território e composta por representantes de:

  • Agência Portuguesa do Ambiente (APA);
  • Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF);
  • Cada uma das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional;
  • Associação Nacional de Municípios Portugueses;
  • Organizações não-governamentais de ambiente e de ordenamento do território;
  • Município ou entidade intermunicipal, quando estejam em causa matérias da respetiva competência.

Poderão ainda integrar, sempre que se revele necessário, representantes de outros organismos públicos que prossigam interesses sectoriais a salvaguardar. 

A CNT funciona na dependência do membro do Governo responsável pela área do ordenamento do território, competindo-lhe:

Presidente:
Rui Amaro Alves,

Diretor-Geral do Território

Vice-Presidente:
Paula Sarmento,

Presidente do Conselho Diretivo do ICNF

Secretário:
António Sequeira Ribeiro,

Vice-Presidente da APA

Equipa de apoio técnico: DGT,
coordenada por

Marta Afonso

Website
Facebook
Twitter
Newsletter
  1. Acompanhar a aplicação e o desenvolvimento do disposto na lei de bases de política pública de solos, do ordenamento do território e urbanismo;
  2. Emitir pareceres e recomendações sobre questões relativas ao ordenamento do território, por sua iniciativa ou a solicitação do membro do Governo responsável pela área do ordenamento do território;
  3. Acompanhar e monitorizar a elaboração do relatório nacional sobre o estado do ordenamento do território;
  4. Recomendar a elaboração, alteração ou revisão dos relatórios periódicos de avaliação sobre o desenvolvimento das orientações fundamentais do programa nacional da política de ordenamento do território, em especial sobre a articulação das estratégias sectoriais;
  5. Apresentar à Direção -Geral do Território (DGT) propostas de elaboração de normas técnicas e procedimentos uniformes para todo o território nacional a aplicar pelos organismos com responsabilidades e competências em matéria de ordenamento do território;
  6. Apresentar à DGT propostas de elaboração de manuais técnicos de boas práticas em política de ordenamento do território; 
  7. Publicar os relatórios, pareceres ou quaisquer outros trabalhos emitidos ou realizados no âmbito das suas competências;
  8. As demais competências previstas no Decreto-Lei n.º 80/2015 de 14 de maio, que procede à revisão do Regime Jurídico dos Instrumentos de Gestão Territorial.

No âmbito da Reserva Ecológica Nacional (REN), a CNT sucede nas atribuições da Comissão Nacional da Reserva Ecológica Nacional, bem como em todas as posições jurídicas assumidas por esta. Assim, tem ainda como competências :

  1. Elaborar e atualizar as orientações estratégicas de âmbito nacional da REN;
  2. Acompanhar a elaboração das orientações estratégicas de âmbito regional;
  3. Produzir recomendações técnicas e guias de apoio adequados ao exercício das competências pelas entidades responsáveis em matéria de REN;
  4. Pronunciar -se, a solicitação dos municípios ou das comissões de coordenação e desenvolvimento regional, sobre a aplicação dos critérios de delimitação da REN;
  5. Emitir parecer em caso de divergência entre as entidades com competências na aprovação de delimitação da REN a nível municipal;
  6. Formular os termos gerais de referência para a celebração dos contratos de parceria entre as comissões de coordenação e desenvolvimento regional e os municípios, nos termos do regime jurídico da REN;
  7. Gerir a informação disponível sobre a REN, disponibilizando-a, designadamente, no seu sítio na Internet.
  8. Promover as consultas necessárias aos diversos serviços da administração central, regional e local e facultar a informação por estes solicitada, bem como assegurar os contactos necessários com a comunidade científica e a participação dos cidadãos.
Saiba mais e acompanhe os trabalhos no portal Comissão Nacional do Território

 
 © Propriedade da Direção-Geral do Território
Reservados todos os direitos de acordo com a legislação em vigor

Quero deixar de receber este tipo de email






This email was sent to <<Endereço eletrónico>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Direção-Geral do Território · Rua Artilharia Um, 107 · Lisboa 1099-052 · Portugal

Email Marketing Powered by MailChimp