Copy
View this email in your browser
*Por Jader Pires.

Depois de criar minimamente os dois filhos resolveu buscar viver a vida. Experimentou cedo a formosura e as algias do parto. Dois anos depois, outra vez. Deixou de lado os deveres externos, seu ganha-pão, todas as pompas da posição de admirada e foi ser mãe. Foram alguns anos de sorriso no rosto e suor na testa entre recreios e adestramentos. Aprenderam a engatinhar, conseguiram andar sozinhos e hoje praticam seus esportes depois da escola, gosto por movimento herdado todinho dela. Era hora abrir espaço e se olhar de novo fora da família. Mulher.

Começou a brincar com madeira e pano e logo pegou um trabalho e dois de molduras, tecido, estética. Mais um pouco e poderia tentar, mais uma vez, voltar a escrever as histórias de fantasias que tanto gosto lhe dava quando sonhava ser escritora. Recolheu-se também na vaidade e fechava, todos os dias, três turnos de cuidados. Tinha a academia, a yoga, corrida com as crianças, dançava jazz. Sempre em transpiração, ebulia prazer e felicidade.


Mas dedicação tanta é de cansar. Como acordar, se exercitar, tratar dos filhos, cozinhar, mais treino, mais trabalhos manuais, mais criança, mais banhos, mais danças, e ainda ser mulher do seu homem, ser mulher de si mesma e se esparramar no sofá para ler com teima e zelo os livros que gostava tanto de deliciar? Foi se obrigando a dormir mais tarde e acordar mais cedo. Acordava ainda no escuro para preparar as mudas de roupa do dia, as calças elásticas para ginástica e alongamentos, jeans para levar os filhos à escola, buscá-los, fazer as entregas de suas peças e seus lencinhos, blusinha de namorar mais tarde, pijaminha para madrugar sossegada quando todos já estão dormindo, atirada com as pernas para cima, cabelo molhado, cheirando a sabonete. Ia dormir já depois que os sinos retomavam à única badalada com a cabeça à mil.

Eram planos e projetos e a satisfação com seu corpo, sua elasticidade, a capacidade retomada de gostar de si e ter autonomia corporal para fazer o que achasse que devesse fazer. Ia dormir viva e não dormia. Passou a ficar acordada até um pouco mais tarde e acordava sempre cedo para retomar as atividades do dia. Sempre ativa demais. Sempre empolgada demais. Fazia cada vez mais coisas em velocidade tamanha que certa manhã, ainda acordada, foi dormir e topou consigo mesma recém acordada no corredor, rumo ao banho.

Deu bom dia, viu que estava sorrindo e desejou-lhe sorte.

Foi dormir feliz.
Pessoal, olá! Jader falando.

A curiosidade bateu aqui de jeito.

Tem gente que diz ler a Meio-Fio logo cedinho, na sexta mesmo, que é pra acompanhar o café da manhã. Já tem gente que deixa pra pegar no sábado que tá mais largado, que tem mais tempo, pra ler com gosto de final de semana.

Se os dias de descanso são pra desligar a cabeça, há ainda quem espere a semana recomeçar pra me procurar no e-mail e abrir a nossa newsletter.

Tem mesmo um padrão? Tem mesmo um horário?

Compartilhando aqui, normalmente eu escrevo a Meio-Fio às segundas e quartas. No primeiro dia, eu coloco os links aqui de baixo, uma coisa de trás para frente. É a parte mecânica, colocar fotos, botar as impressões que já tenho de cada dica que dou. Na quarta a gente senta o dedo na ficção. É assim que coisa geralmente acontece.

Vem me contar no jader@jaderpires.com.br. Tô genuinamente curioso.

 

Uma análise completa do Panama Papers (Xadrez Verbal)

O Xadrez Verbal é um podcast bem bom de política internacional e relações exteriores.  

Pois nesta edição, além de uma ótima entrevista com o professor Ibmec Daniel Sousa sobre o que são offshores, legais ou ilegais, quais os problemas e motivos dessa prática econômica e sobre o conflito de Nagorno-Karabakh, entre Armênia e Azerbaijão, tem lá também um panorama bem completo dos Panama Papers, fato importantíssimo no cenário mundial, mas quase nada explorado nas mídias grandes qui no Brasil.

A análise é grande, mas a conversa é ótima e bem importante pra gente entender melhor esse vazamento de documentos que já derrubou o Primeiro Ministro da Islândia e vai mexer ainda com muitos países nos próximos dias (Putin na Rússia, Cameron no Reino Unido, figurões na China e até a CIA). Vem, galera. Vai valer a pena ouvir. 
 
 

Projeto Humanos (Segunda Temporada)

Dos melhores Anticast dos últimos tempos. Que baita papo foda:  

"Neste programa, Ivan Mizanzuk, Filipe Figueiredo (Xadrez Verbal) e Thiago Hansen (Salvo Melhor Juízo) conversam sobre a formação do conceito de Estado Moderno, sobre como esse processo é recente e como ele nos afeta quando discutimos identidade, nacionalidade e história.

Será que é correto falarmos termos como “Grécia Antiga”? Como se operavam as leis num cenário sem Estado centralizador? Que ideias identitárias as pessoas tinham sobre si? Como esse processo se deu no Oriente em contraste com o Ocidente? E estaria esse modelo de poder político com seus dias contados?" 
 
 


Pictoline Brasil (e a página gringa também!)

Tudo o que você precisa saber em pequenas informações visuais.

O Pictoline Brasil veio pra manda bala nessa pegada sucinta de condensar curiosidades e fatos importantes das principais notícias em quadrados de desenhos lindos. 

"Somos admiradores da página Pictoline e traduzimos e adaptamos os posts que eles publicam. Abraçamos essa ideia maravilhosa de levar informação com conteúdo relevante de forma leve e descontraída. Porque conhecimento é fundamental e diversão é indispensável. Fazemos isso de coração e esperamos que todos aproveitem!"

 

"As treze histórias presentes no livro estão repletas do cotidiano, por onde desfilam personagens das mais variadas origens: um vendedor de crack, um político, um casal de idosos e um mágico de circo. As angústias e alegrias experimentadas por todos esses personagens – e que também são nossas – são expressas em situações fortes e incisivas, mas por vezes bem-humoradas, que aproximam o leitor da trama, sem deixar de fora detalhe algum.

Em Ela prefere as uvas verdes, entramos em contato com personagens em momentos surpreendentes de suas vidas. Momentos em que as perdas e os encontros trazem profundas transformações."

Você pode comprar meu livro direto no site da editora ou nas livrarias!
Facebook
Facebook
Twitter
Twitter
Instagram
Instagram
A Meio-Fio é uma publicação semanal do escritor Jader Pires com a missão de levar literatura em doses homeopáticas e uma pequena curadoria de produtos culturais e textos encontrados em publicações nacionais e estrangeiras. Se você gostou destas sentimentalidades, recomende a Meio-Fio para um amigo.

edições anteriores:
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 |

Copyright ©  2015 Newsletter Meio-Fio. Todos os direitos reservados.
Você recebeu este e-mail porque está inscrito na newsletter Meio-Fio (Jader Pires)

cancelar a inscrição    atualizar a assinatura